EU FICO COM A PAZ E ELE (A) COM A RAZÃO!

Ouço esta frase há muitos e muitos anos na vida e confesso que nunca engoli muito bem, mas também nunca achei que valesse uma discussão, sempre preferi deixar na piada. Infelizmente, perdi tempo por não ter me aprofundado porque, se tivesse feito isso, teria mais exemplos para trabalhar, hoje, com tantas pessoas que tem me procurado para poder discutir a convivência, nos últimos tempos, 24 horas junto com seus maridos ou esposas.

Perdi, sim, tempo porque antes era engraçado chegar em casa 9 horas da noite e sair às 6 horas da manhã tratando as coisas com essa piada: EU FICO COM A PAZ E ELE (A) COM A RAZÃO!

Mas e agora? E agora, José? Você vai querer ter 24 horas de paz e ele(a) 24 horas de razão? Profundo, né?

Deixei a piada de lado e trouxe algumas dicas para que tenham um convívio melhor nos próximos dias com seus parceiros(as) e filhos:

Respirem:
A respiração é muito mais que o ar que entra pelas nossas narinas e depois é distribuído pelo sangue, por meio de várias reações químicas que vão nutrindo todas as células de todo o nosso corpo. Se você praticar uma respiração consciente, se sentirá mais tranquilo e presente.

Preste atenção em sua respiração. Para realizá-la de forma consciente, você deve inspirar o ar e sentir ele entrando em seu corpo. Depois, direcione-o para o abdômen e, então, solte o ar devagar.

A respiração nos tranquiliza, nos traz paz e lucidez.

Você respirou hoje?

Ouça:
Desenvolvemos o ouvir na barriga dos nossos pais. Bebês já estão captando sons e transmitindo gestos ao escutá-los. Isso acontece de forma automática e, por isso, não há necessidade de aprimorá-lo. Como costumamos dizer, vai no automático.

E ir no automático nos faz não estar atentos no que dizemos. Ir no automático nos deixa automaticamente com a paz e não com a razão, e isso é grave! E sabe por quê? Isso prova que não sabemos identificar as expectativas dos nossos pares. De que forma eles esperam ser tratados?

Ser um bom ouvinte facilitará as suas relações.

Sorriam:
Sorrir sempre foi e será um ótimo remédio. Faça as coisas simples serem divertidas. Se isso não é normal na sua vida, exercite.

Sorrir o ajuda a manter o cérebro trabalhando e isso é bom, para o humor e para o físico, tanto quanto fazer uma corrida ou um jogo de uma partida de tênis. O humor é capaz de aumentar a nossa força para os desafios da vida e a nossa flexibilidade mental.

Sorrir nos coloca em um bom humor, libera endorfina e isso nos ajuda a deixar a tristeza e a melancolia de lado.

E se de um simples sorriso nascesse uma boa risada? Rir faz bem. Sorria!

Comunique-se:
Comunicar significa criar impacto. Ao nos comunicarmos, estabelecemos algo em comum com outro indivíduo.

O cuidado e a atenção que devemos dar para a forma como estamos nos comunicando com a nossa família, principalmente nesse momento, está totalmente ligada com o poder que a comunicação tem de animar ou desanimar alguém.

Imagine o impacto da comunicação nesse momento, com todo mundo com a sensibilidade à flor da pele. Com as nossas famílias, não usamos a comunicação formal, e temos que estar atentos. Não devemos cair na armadilha de uma comunicação mascarada e optar sempre por uma comunicação aberta e honesta, criando uma atmosfera que nos permite compartilhar as diferenças, o amor e admiração e, quase sempre, acontece em cada família saudável.

Faça combinados:
Como diz minha mãe, o combinado não sai caro!

Nesse momento é fundamental acordos claros de convivência, papéis e responsabilidades bem definidas e assumidas. Esses acordos devem ser revistos sempre e os ajustes feitos.

Arrume o que não está legal:
Tenho 100% de certeza de que sempre existirão ajustes a serem feitos.
Quando duas ou mais pessoas dividem o mesmo espaço, haverá opiniões diferentes, e elas precisam ser ajustadas. No meu caso, por exemplo, que já morei sozinha, fui capaz de discordar de mim mesma e ter que discutir a relação…kkkk!

Não existe uma receita que sirva para todos os casos, mas um conserto começa com uma pessoa buscando se aproximar da outra, com a intenção de melhorar, de vivermos dias melhores e mais felizes.


One thought on “EU FICO COM A PAZ E ELE (A) COM A RAZÃO!

  1. Fantástico sua abordagem, porém, mais Fantástico me fez dar risadas e amar foi ler “até morando só discordou de si, a ponto de abrir uma DR” e não é que vivo este momento!! Parabéns adorei! Rs

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: